De Povos Indígenas no Brasil

Noticias

Ignorância e cumplicidade

03/03/2020

Autor: SERRA, Cristina

Fonte: FSP, Opinião, p. A2



Ignorância e cumplicidade

Se governo trata indígenas como obstáculo, quem os protegerá?

Quantos brasileiros sabem quem são os macuxis, uapixanas, taurepangs, ingaricós, patamonas, oiampis, guajajaras, caiapós, mundurucus, guaranis, caiovás, ianomâmis, uaimiri-atroaris ? Com exceção de estudiosos, ONGs e das próprias etnias, diria que pouquíssimos. A invisibilidade dos povos indígenas brasileiros acentua sua vulnerabilidade.

Vejamos dois exemplos recentes. O deputado estadual de Roraima Jeferson Alves (PTB) quebrou a corrente que impede o trânsito noturno de caminhões pela BR-174 (que liga Manaus a Boa Vista) no trecho que passa pela terra indígena dos uaimiri-atroaris. Essa etnia quase foi extinta nos anos 1970, quando da abertura da estrada e da construção da hidrelétrica de Balbina. A muito custo, teve seu território homologado no governo Sarney e conseguiu se recuperar. Uma ação na Justiça discute o controle noturno da estrada. Mas, no clima de vale-tudo que impera no Brasil, o deputado achou por bem fazer "justiça" com as próprias mãos.

Também em Roraima, registra-se a primeira invasão garimpeira de larga escala na reserva Raposa-Serra do Sol desde sua homologação, no governo Lula. As oligarquias locais nunca se conformaram com isso. Na época, o então governador, Ottomar Pinto, decretou luto oficial de sete dias em protesto. Dois senadores entraram com ação no STF questionando a demarcação, que foi confirmada em 2009 e todos os não índios tiveram que se retirar da reserva.

Eis que agora o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) sentiu-se à vontade para gravar um vídeo num garimpo ilegal de ouro, dizendo tratar-se de um "trabalho fabuloso", que deve ser regulamentado pelo Congresso. Refere-se, claro, ao projeto do presidente Bolsonaro que libera mineração e outras atividades em área indígena. Se o próprio governo, embotado pelo véu da ignorância, trata os povos indígenas como obstáculo ao desenvolvimento, quem os protegerá? Sociedade passiva é sociedade cúmplice.


Cristina Serra
Cristina Serra é jornalista.

FSP, 03/03/2020, Opinião, p. A2

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/cristina-serra/2020/03/ignorancia-e-cumplicidade.shtml
 

Las noticias publicadas en el sitio Povos Indígenas do Brasil (Pueblos Indígenas del Brasil) son investigadas en forma diaria a partir de fuentes diferentes y transcriptas tal cual se presentan en su canal de origen. El Instituto Socioambiental no se responsabiliza por las opiniones o errores publicados en esos textos. En el caso en el que Usted encuentre alguna inconsistencia en las noticias, por favor, póngase en contacto en forma directa con la fuente mencionada.